CAPILAR

MICROAGULHAMENTO 

Este tratamento é feito através de um equipamento - o Roller - que possui várias pequenas agulhas. Sua ação é através das micropunturas provocadas na pele pela ação das agulhas que são atingem a derme e desencadeiam, com o sangramento, estímulo inflamatório local e aumento da proliferação celular.

 

O sistema roller é um rolo de polietileno em forma de tambor pequeno recoberto por diversas agulhas finas (0,1mm de diâmetro), feitas de aço inoxidável cirúrgico ou liga de titânio, em diferentes milímetros de comprimento (0,5 a 3,0 mm) posicionados paralelamente em várias fileiras, perfazendo um total de 190 unidades, em média, variando segundo o fabricante. O instrumento é pré-esterilizado por irradiação gama e é para uso único. 

 

A anestesia tópica normalmente é bem tolerada. Durante o procedimento de microagulhamento, o rolo é passado algumas vezes sobre a pele com movimentos de vai e vem, que devem guiar-se por padrão uniforme dos pontos de sangramento em toda área tratada. As microagulhas, em contato direto com a pele, formam várias micro punturas sangrantes, provocando um estímulo inflamatório e consequentemente produzindo novas fibras de colágeno. Através das micro punturas, é possível uma permeação de ativos cosméticos, potencializando o tratamento. 

 

O microagulhamento é uma opção para tratar a calvície e induzir o crescimento do cabelo por alguns mecanismos:

 

  • Ativação do sistema plaquetário mediante as feridas cutâneas, estimulando a liberação dos fatores de crescimento derivados das plaquetas e dos fatores de crescimento epidérmicos.

 

  • Células-tronco do bulbo capilar são ativadas e promove a super-expressão de genes relacionados ao crescimento capilar

 

  • Aumenta a disponibilidade dos nutrientes

 

  • Estimula a vasodilatação e oxigenação folicular

 

  • Promove a comunicação celular entre todas as estruturas do folículo e suas adjacências, favorece fator de crescimento vascular endotelial que ajuda a estimular a vascularização do folículo produzindo um novo fio. 

 

Usada para a administração transdérmica de fármacos (drug delivery), devido aos canais que as microagulhas produzem na pele, permitindo a penetração de ativos cosmetológicos na derme e epiderme. Sabe-se que a ação combinada do microagulhamento e de ativos cosméticos podem potencializar os resultados.

 

No microagulhamento, além do uso do Roller, pode-se ser utilizado também canetas, do tipo Smart Pen ou DermaPen ou aparelhos utilizados comumente pelos tatuadores.

A dermapen é um dispositivo eletrônico, que se assemelha a uma caneta, em que um jogo de agulhas descartáveis é colocado na extremidade da caneta. A dermapen faz uma vibração e faz com que as agulhas façam movimentos de “vai e vem”, entrando e saindo do dispositivo. A caneta é posicionada em 90° em relação com a pele e o movimento realizado pelo médico é de arraste ou pontual, dependendo da profundidade da agulha.

 

Em comparação ao roller, a dermapen gera micro lesões regulares na pele, por causa do movimento das agulhas para cima e para baixo.

 

Como as micro lesões são regulares, o tempo de recuperação da pele é menor. Através dos microfuros, conseguimos fazer a administração de princípios ativos e substâncias para permeação cutânea. Esses microfuros se fecham 12 a 24h após o procedimento. 

 

Além disso, a dermapen conta com cinco velocidades que variam de acordo com a sensibilidade do paciente e do objetivo terapêutico a ser atingido.

 

Os mecanismos são semelhantes aos já descritos para o Microagulhamento com Dermaroller, cujos objetivos principais são promove a infusão de medicamentos (drug delivery), induzir a vasodilatação e oxigenação do folículo capilar.

microagulhemento e SMART PEN 2.jpg
microagulhamento e smart pen.png
MICROAGULHAMENTO .jpg