CIRÚRGICO

TUMOR MALIGNO

Tumor maligno é aquele que se divide de forma caótica (metástases), rápida e invade outros tecidos. Dependendo do tipo de células malignas que crescem, o tumor recebe um nome diferente: carcinoma, adenocarcinoma, melanoma, etc.

A pele é formada por várias camadas e tipos de células, esta também pode ser atingida por diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são: carcinoma Basocelular, Carcinoma Espinocelular e Melanoma.

- O Carcinoma Basocelular (CBC) é o tumor maligno de pele mais comum e pode surgir em pacientes de qualquer idade. Atingindo principalmente os indivíduos de pele clara e olhos claros. O CBC surge na epiderme (camada superior da pele) ou então nos folículos por onde nascem os pelos, como um caroço rosado. Entretanto, raramente esse tipo de tumor dá origem a uma metástase, embora possa ter um crescimento destrutivo e invasivo.

- O Carcinoma Espinocelular (CEC) é o segundo tumor maligno de pele mais frequente. Geralmente aparece em pacientes homens de pele clara e com mais de 50 anos de idade.O CEC é um tipo de tumor que pode gerar metástases e tem origem no crescimento anormal das células da epiderme, por isso é mais grave que o Carcinoma Basocelular. Surge a partir de exposição excessiva ao sol e transforma uma área áspera da pele em saliências, podendo inclusive formar uma ferida.


- O Melanoma é o mais grave dos tumores de pele. É mais comum nos adultos de ambos os sexos, podendo surgir em qualquer idade. Pode se originar a partir da transformação de pintas ou manchas pré-existentes e é o que apresenta maior índice de mortalidade. As chances de cura dependem da extensão e profundidade do tumor, bem como da presença ou não de metástases. O diagnóstico precoce, ou seja, o rápido reconhecimento da presença do tumor aumentam as chances de cura. Por isso é muito importante procurar um dermatologista se notar manchas suspeitas.

A cirurgia de extração do tumor maligno é bem simples e rápida. O procedimento é feito com anestesia local, através de um pequeno corte para a retirada do nódulo. O pós-operatório é tranquilo, exigindo-se três dias de repouso, que dependo da região pode ser maior ou menor.