CIRÚRGICO

BIÓPSIA DE PELE

A biópsia é um procedimento cirúrgico simples, no qual se colhe uma amostra de tecidos ou células para posterior estudo em laboratório.

 

Na biopsia o médico retira um fragmento de pele para exame, incluindo todas as suas camadas (epiderme, derme e hipoderme). Sua finalidade é esclarecer ou confirmar diagnósticos.

É realizado sob anestesia local e o fragmento de pele é retirado com bisturi ou punch (instrumento cortante semelhante a um canudo). É necessário o uso de sutura (pontos) para o fechamento da ferida resultante e os pontos são retirados em cerca de 7 dias. Em alguns casos de biópsia com punch de diâmetro pequeno, a sutura pode ser dispensada.

O material retirado deve ser enviado para um laboratório onde será submetido a um exame com microscópio, o exame histopatológico. Neste exame, serão verificadas que tipo de alterações a doença está provocando nas diversas camadas da pele. Outra vantagem da Biópsia de pele é que ela é rápida. Esse exame leva menos de meia hora para ser feito e não requer nenhum preparo antes do procedimento (exceto não utilizar remédio sobre a lesão durante 20 a 30 dias)

São estas alterações que ajudarão a definir o diagnóstico. Algumas biópsias revelam alterações que são características de determinadas doenças e determinam o diagnóstico. Outras apresentam características que podem estar presentes em mais de uma doença e a correlação destes achados com as manifestações clínicas apresentadas pelo paciente ajudarão o dermatologista a chegar a um diagnóstico mais preciso.