CAPILAR

CALVICE MASCULINA

A alopecia androgenética ou calvície é uma manifestação que ocorre em indivíduos geneticamente predispostos levando inicialmente a uma miniaturização do cabelo e consequente queda capilar. É a forma mais comum de perda de cabelo e ocorre em ambos os sexos. A herança genética pode vir do lado paterno ou materno. 

 

A calvície em homens é caracterizada clinicamente pela rarefação simétrica de cabelos em couro cabeludo frontal e coroa. Estima-se uma prevalência de alopecia androgenética em cerca de 50% dos homens brancos aos cinquenta anos de idade. Embora não traga consequências à saúde, a perda de cabelo pode interferir na qualidade de vida do indivíduo. 

 

Folículos pré-programados do couro cabeludo sofrem um encurtamento dos ciclos de crescimento, associado ao afinamento da haste, processo denominado miniaturização do folículo. 

 

A calvície clinicamente é resultado da miniaturização gradual do folículo piloso e alteração da dinâmica dos ciclos. A cada novo ciclo a duração da fase anágena (crescimento) diminui e a fase telógena (repouso) aumenta. Uma vez que a fase anágena é o principal determinante do comprimento capilar, o tamanho máximo do novo pelo em fase anágena será menor que ser antecessor. Eventualmente, a fase anágena terá uma duração tão rápida que o cabelo emergente não alcança a superfície da pele e o único sinal da presença do folículo naquele local é o poro. O processo de miniaturização afeta tanto o ciclo capilar quanto toda a estrutura do folículo, promovendo a diminuição da papila dérmica, diminuição da matriz do cabelo em crescimento, diminuição da haste o que proporciona um cabelo mais fino e menos pigmentado, estabelecendo a passagem dos pelos do tipo terminal para o velus. 

 

Os hormônios testosterona e seu metabólito di-hidrotestosterona (DHT) exercem grande importância nos eventos da calvície por interagir com o receptor de andrógenos nos folículos capilares. Ao atingir o couro cabeludo de pacientes com tendência genética para a calvície, a testosterona sofre a ação de uma enzima, a 5- alfa-redutase, e é transformada em diidrotestosterona (DHT). Sendo que a DHT possui uma ligação ao receptor de andrógenos cinco vezes mais potente que a ligação da testosterona ao mesmo. É a DHT que vai agir sobre os folículos pilosos promovendo a sua diminuição progressiva a cada ciclo de crescimento dos cabelos, que vão se tornando menores e mais finos. 

 

Em resumo, ocorre o encurtamento da fase anágena, afinamento dos cabelos, duração aumentada da fase de repouso.

 

A queda de cabelo na calvície masculina segue um padrão definido conforme a escala Hamilton-Norwood, apresentada na figura abaixo. A progressão é variável, sendo geralmente mais exuberante quanto mais jovem o indivíduo tenha sido acometido. 

 

A anamnese completa é imprescindível para o diagnóstico da calvície, além do exame físico capilar observando o padrão e grau de acometimento da alopecia. É importante avaliar fatores de piora que estimulam o processo tais como oscilação de peso, hábitos alimentares, uso de produtos químicos, anabolizantes, medicamentos e comorbidades. Para complementar o diagnóstico utiliza-se dos artifícios da dermatoscopia, tricograma e biópsia, quando necessário.

 

O intuito do tratamento da calvície é aumentar a cobertura do couro cabeludo e impedir a progressão da queda capilar.

 

Atualmente há diversos recursos que são disponíveis para tratar a calvície: 

  • SOLUÇÃO CAPILAR OU TÔNICO CAPILAR: aplicação tópica com a associação de produtos que combatem a progressão da calvície , além de shampoo especifico com substâncias antiqueda ou também anticaspa)

 

  • SUPLEMENTOS VITAMÍNICOS ESPECÍFICOS PARA CADA PACIENTE E REPOSIÇÃO DE FERRO (QUANDO NECESSÁRIO)

 

  • INTRADERMOTERAPIA CAPILAR OU MESOTERAPIA: consiste em injeções, diretamente no couro cabeludo, de substâncias específicas capazes de promover o crescimento dos fios (usamos ampolas de fatores de crescimento, silicio, zinco, pill food, cooper peptídeo, minoxidil e outros). 

 

  • FOTOTERAPIA OU FOTOBIOESTIMULAÇÃO: aplicação de Luzes/Laser que estimulam o crescimento capilar. 

 

  • MICROAGULHAMENTO CAPILAR COM DERMAROLLER OU SMART PEN: para estimular e acelerar o crescimento de novos fios.

TCHR-Norwood-Scale.jpg
intro.jpg
Gráfico.jpg
finalop-1mg-30-comprimidos-1.jpg
CALVICIE MASCULINA 2.jpg